Sobre respirar e estar

Photo by Tim Goedhart on Unsplash

Inspirar
Expirar
Inspirar
Expirar

Respirar é algo vital, natural e automático, tão automático, que se torna algo imperceptível quando nossa atenção não está voltada para esse ato.

Desde que comecei a prestar atenção em minha respiração, durante as técnicas de relaxamento e de meditação, notei como sou travada. Percebi que minha respiração é curta e que só consigo expandi-la se for de forma consciente, notei também que, frequentemente, eu prendo a respiração, fico um bom tempo segurando o ar e não o deixo fluir.

Percebi que o ar circula apenas na parte superior do tronco – mais na região do diafragma, não desce para o abdômen de jeito nenhum. Sabe aquilo de sentir a barriga crescendo no momento da inspiração? Pois é, não acontece comigo. Mesmo quando sou guiada a isso, não consigo fazer de forma natural.

Mas, por que é tão difícil me permitir simplesmente respirar?

Me observando mais a fundo, percebo que reproduzo o meu respirar no meu jeito de viver a vida, meio descompassado e por vezes travado.

Me prendo a pensamentos, padrões e sentimentos e não os deixo ir. Me prendo e não me liberto. Seguro tudo por tanto tempo e só percebo quando já estou sem fôlego.

A respiração curta está refletida no meu medo do que é intenso e daqueles sentimentos tão profundos e assustadores que chego a bloquear qualquer possibilidade de expansão, e meu abdômen não quer expandir porque passei grande parte da minha vida colocando a barriga pra dentro – na tentativa de parecer magra -, e com esse “treino” diário, segurar a respiração se tornou natural pra mim.

Essa junção de acontecimentos e sentimentos que me travam quando eu não estou consciente do meu respirar, são o resultado da soma de uma mente inquieta e de uma desconexão com meu ser na tentativa de ser quem eu não sou.

Se eu não estou totalmente presente no meu corpo e na minha mente, quem está respirando por mim?

Você já prestou atenção ao seu modo de respirar? Percebeu alguma relação entre esse ato inconsciente e o seu jeito de viver a vida e encarar as emoções? Já se perguntou quem está respirando por você quando você não está presente no momento presente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − treze =